CUIDADO – “brincadeira” popular atrai demônios difíceis de exorcizar… Saiba deste grande risco que as crianças estão correndo:

O Padre McCarthy disse em sua carta: "Quero lembrá-los que não há 'brincadeira inocente' com os demônios..."

Luis Dufaur

Adolescentes precisaram ser socorridos em macas…

Tiveram desmaios e vômitos em cinco escolas de Manaus, devido a uma pseudo-brincadeira de “invocação de espíritos”, noticiou a Folha de S.Paulo.

O caso ocorreu com estudantes de 12 a 14 anos e envolveu o Conselho Tutelar e a Secretaria
da Educação.

O ritual para “conversar” com espíritos é ensinado em diversos vídeos na internet. Apresenta-se enganadoramente como mais um entretenimento em que os jovens invocam um certo “Charlie”.

Esse responderia com as palavras “sim” e “não”, escritas numa lousa ou papel. Dois lápis, em forma de cruz, giram apontando a resposta do mundo oculto.

Há adolescentes que disseram ver demônios quando invocaram espíritos malignos ou defuntos, e até acham que esses espíritos tomaram conta das escolas.

Por isso, muitos alunos de Manaus, traumatizados, deixaram de ir às aulas na escola José
Carlos Mestrinho.

Houve casos semelhantes em outras quatro escolas, segundo a Secretaria da Educação e o
Conselho Tutelar.

“Vi amigas vomitando e com muita tontura. Eu só fiquei com tontura, mas foi muito assustador”, disse a aluna Maria (nome fictício), 13.

A conselheira tutelar Danielle Pimenta dos Santos, que foi à escola, disse que “houve tumulto, com muitos adolescentes dizendo que tinham incorporado espíritos”.

Fenômeno demoníaco internacional

Casos análogos estão acontecendo em outros países devido a brincadeiras com o mesmo infernal “Charlie”, como por exemplo na Pennsylvania, EUA, segundo noticiou o jornal britânico The Independent.

Também o jornal londrino The Telegraph falou da preocupação que existe na Inglaterra majoritariamente anglicana e agnóstica por causa de “Charlie”.

O padre católico Stephen McCarthy escreveu uma carta aberta aos alunos da escola superior católica São João Neumann e Santa Maria Goretti de Philadelphia, EUA, alertando para o verdadeiro fundo do problema.

O sacerdote explicou que a brincadeira denominada ‘Charlie Charlie Challenge’ em inglês e espelhada pelas redes sociais não é tão inocente nem neutra assim.

Trata-se, disse, de uma “manifestação demoníaca” disfarçada de jogo.

“É um jogo perigoso que está se espalhando pelas redes sociais e leva jovens a invocar os demônios”, acrescentou.

“Quero lembrá-los que não existe ‘brincadeira inocente com demônios’. Peço-lhes JAMAIS participar dela ou encorajar outros a jogar isso”, acrescentou.

“O problema de abrir-se à influência demoníaca é que vocês abrem uma janela de oportunidade
aos espíritos infernais que depois não é fácil de fechar”, disse o padre, numa alusão à
possessão diabólica.

Para acabar com a possessão dos demônios, fonte de todo mal, são necessários prolongados exorcismos que envolvem enorme sofrimento para os possessos, pais, parentes e amigos.

Alega-se que o jogo provém de uma “antiga tradição mexicana” de invocar espíritos infernais para obter respostas.

Não seria de espantar que fosse algo assim, mas pode ser também um embuste frequente nos ambientes satanistas.

Os índios do atual México, antes da evangelização, costumavam praticar cultos satânicos que podiam incluir drogas e sacrifícios humanos para atrair a Satanás e seus sequazes.

Agora, práticas semelhantes retornam pelas redes sociais!

*   *   *

Fonte: http://lumenrationis.blogspot.com.br/

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

3 Comentários

  • Se “brincamos” com feitiçarias, vodo e ou outras coisas que não conhecemos, sendo nós simples e pouco sabedores destas coisas estranhas e perigosas podemos “levantar” Forças negativas que vão interferir com certeza, nas nossas Vidas e nas Vidas dos que estão e vivem próximos de nos! Filhos, netos, amigos e até Famíliares ! Não brinquem com o “desconhecido”

    Resposta
  • O meu consolo está na INFORMAÇÃO VALIOSA dada pelo livro “UM EXORCISTA CONTA-NOS” do famoso EXORCISTA de Roma – Padre Gabriele Amorth – de que A CONFISSÃO É INFINITAMENTE MAIS PODEROSA DO QUE O EXORCISMO. Isso porque é um ato de humildade da parte que busca se confessar e se redimir perante Deus, sendo que nos casos mais difíceis, este padre relata que a parte possessa necessita de anos de aplicação frequente dos sacramentos – confissão e comunhão diária – além de muita oração (Rosário) para se LIBERTAR! Ele também ensina muitas orações de libertação e renuncia para as pessoas no combate contra o mal. LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!

    O Padre também fala do poder da Medalha Milagrosa e da Medalha de São Bento como grandes instrumentos eficazes na luta contra o demônio!

    Maria Santíssima, pise na serpente, reveste-nos da Tua vitória e proteção.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima.

Basta ligar para:

0800 608 2128