“Portanto não separe o homem o que Deus juntou” – se Deus disse, quem poderá negar? Leia:

"Por isso não mais são dois, mas uma só carne. Portanto não separe o homem o que Deus juntou" (São Mateus 19, 6)

 

Plinio Corrêa de Oliveira

.

Em razão do que a mídia vem publicando nos últimos dias sobre o Sínodo da Família (encerrado em 25 de outubro), convém recordar que nenhuma lei humana pode mudar o que Deus estabeleceu para a instituição familiar. É o que bem explica o texto que segue.

.

Segundo a doutrina católica tradicional,

O casamento e a família se fundam em princípios inerentes à natureza humana.

Dado que Deus é o autor do Universo e do homem, tais princípios são a expressão da vontade divina.

Por isto mesmo se consubstanciam eles em três Mandamentos da súmula perfeita do Direito natural, que é o Decálogo:

IV – Honrar pai e mãe;

VI – Não pecar contra a castidade;

IX – Não desejar a mulher do próximo.

É nestes preceitos, imutáveis como tudo quanto constitui ordenação fundamental da natureza humana, que se baseiam a família, o casamento, a unidade e a indissolubilidade do vínculo conjugal, o pátrio poder.

Da lei feita por Deus, só Deus pode dispensar.

Nenhuma lei humana — ainda que ela seja eclesiástica — pode mandar validamente o contrário do que Deus preceituou.

Nosso Senhor Jesus Cristo elevou à dignidade de Sacramento o contrato matrimonial, conferindo-lhe
assim um título de indissolubilidade ainda mais augusto
e vigoroso.

De onde, até a consumação dos séculos o casamento cristão será indissolúvel.

A capacidade procriativa foi dada ao homem para povoar toda a Terra.

Ela deve se exercer, pois, em condições que lhe assegurem a prolificidade e — corolário necessário e capital — proporcionem aos filhos a formação moral e física adequadas.

Além de sua primordial missão educativa e formativa, a união entre os esposos tem o fim secundário, se bem que importante, de contribuir para a felicidade de um e do outro, mediante o mútuo apoio moral e material.

.

*   *   *

.

Compreenda o que é o Sínodo da Família, que aconteceu
em outubro.

Clique na imagem abaixo para baixar um livro GRÁTIS sobre
esse assunto:

.

.

Plinio Corrêa de Oliveira, Projeto de Constituição Angustia o País, publicado como edição extra de Catolicismo (outubro/1987).

Fonte: http://www.abim.inf.br/

.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on email

2 Comentários

  • Por que sempre que comento algo que não vai de encontro aos artigos que vocês postam em seu site eles nunca são publicados? Onde está a liberdade de expressão garantida na Constituição? Sim!! sou um defensor da integração de separados e divorciados ao corpo da Igreja… Eles não são monstros e nem bandidos (como parece a maneira que voces os tratam por aqui)

    Resposta
    • Sr. Sérgio,
      Bom Dia!
      O senhor reclama de nós não publicarmos, em nosso site, os seus comentários a respeito das matérias que postamos.
      O senhor diz: “Sou um defensor da integração de separados e divorciados no corpo da Igreja… Eles não são monstros e nem bandidos (como parece a maneira que vocês os tratam por aqui).

      Respostas:
      1) Acontece, Sr. Sérgio, que nós, evidentemente, só devemos reproduzir comentários que tenham pertinência de argumentação doutrinária que de alguma forma seja de interesse para nossos participantes. Pois eles não querem perder tempo lendo opiniões estritamente pessoais e não baseadas num mínimo de lógica.
      2) Por exemplo, a sua afirmação de que é “defensor da integração de separados e divorciados no corpo da Igreja”. Ora, uma afirmação dessa parece indicar uma pessoa desconhecedora de um mínimo da doutrina católica! A começar pela imprecisão de “corpo da Igreja”. Que quer dizer “corpo” aí?
      3) É bom saber que os separados (e mesmo os divorciados), pelo mero fato de o serem, não deixam de ser membros da Igreja. E se tiverem uma vida de acordo com a moral católica, sobretudo se mantiverem no estado de graça, podem participar legitimamente dos Sacramentos. O cerne da questão está em saber se são ou não “recasados”. Porque, se forem “recasados”, estão no estado de adultério (pecado grave) e de escândalo público. Não deixam, por essa razão, de ser católicos. Devem portanto rezar, participar, por exemplo, da Santa Missa, fazer novenas, etc. Não podem é participar dos Sacramentos. Por exemplo, não podem comungar (receber a Eucaristia), não podem ser padrinhos de batismo ou de casamento, etc. Se o senhor procurar conhecer a autêntica Doutrina Católica (não essa adulterada ou falsa dos progressistas), o senhor verá como nela há clareza, é transbordante de bondade (misericórdia), mas é igualmente lógica, coerente, e justíssima, sobretudo em relação a Deus.
      4) Dizer que a maneira como tratamos os separados e divorciados faz parecer que os julgamos como monstros ou bandidos, pelo fato de serem separados ou divorciados, como o senhor diz, não tem propósito, Sr. Sérgio. Como reproduzir afirmações tão absurdas assim?
      5) Por fim é bom registrar que, perante Deus, o casamento civil não é verdadeiro matrimônio. E que nenhuma autoridade (civil e inclusive eclesiástica) tem poder sobre o que Jesus Cristo tornou sacramento e não pode dissolver o que Ele tornou indissolúvel.
      Cordialmente,
      Marcos Aurélio

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on email

Cadastre-se:

Mais postagens

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima.

Basta ligar para:

0800 608 2128

DÚVIDAS

Clique nas perguntas para ver as respostas

Quando você quiser. Trata-se doação espontânea e não de um título comercial que poderá ser protestado. Para cancelar basta ligar para (11) 4368 2253 ou até nos contatar por outros canais. Mas lembre-se que a sua doação é a forma de participar de um apostolado e até receber graças.

O Grupo Exército da Medalha Milagrosa é formado por pessoas que acreditam na intercessão de Nossa Senhora das Graças através da Medalha Milagrosa e querem espalhar essa devoção pelo Brasil, atendendo ao pedido que Ela fez: “Faça cunhar uma Medalha por este modelo…”. Nossa Senhora pode contar com você?

Quando fazemos algo que nos custa algum sacrifício, isso tem mais méritos aos olhos de Nossa Senhora, Mãe de Misericórdia. Quanto mais você fizer pela Virgem Maria, mais graças estará atraindo para a sua vida. Economizando uma moedinha por dia, 1,00 Real, ao final do mês você terá condições de participar do Grupo Apóstolos de Fátima. Faça um voto de fé e experimente.

Bem, além do cartão de crédito você pode nos ajudar de outras formas. Mas você também pode ver se algum familiar pode lhe emprestar seu cartão de crédito para debitar essa doação. Ele também será incluído nas Missas. Muitas vezes você pode utilizar um cartão de uma loja de departamento, até supermercado. Como um cartão da Riachuelo, C&A, etc., desde que tenham a bandeira VISA ou Mastercard.

Não precisa se preocupar. Nós contratamos um sistema de SITE SEGURO, exatamente como os bancos. Na hora de preencher seus dados no site, veja que terá um cadeadinho no canto superior esquerdo da tela. Ele á a garantia de um site 100% seguro. Pode confiar e ir em frente.

PARABÉNS. São poucas as pessoas que realmente agem para fazer o bem, sem egoísmo. Mas, pessoas como você, geralmente são mais solicitadas dos que os que nada fazem. E Deus, que a tudo vê, saberá recompensá-las. Faça esse gesto por Nossa Senhora de Fátima. Faça como uma promessa ou voto de fé. Ela certamente escutará as suas preces e lhe atenderá.

Claro. Mas lembre-se da Virgem Maria quando o Arcanjo Gabriel lhe perguntou se Ela queria ser a mãe do Messias. Mesmo pobre e mocinha ELA DISSE SIM, sem deixar para depois, afinal, era um pedido do Espírito Santo. Será que a Virgem Maria não está esperando o seu SIM bem agora? Por que deixar para depois?

Pense que a sua ajuda nos permitirá levar este símbolo de Proteção e Bênçãos Marianas a muitas famílias que necessitam. E lembre-se que você contará com missas semanais, terá seu nome levado até o Santuário de Nossa Senhora das Graças e outros presentes. Tudo para lhe agradecer por essa valiosa ajuda. Além disso, você certamente contará com as graças de Maria em sua vida.

Muitos pensam que Missa só se manda celebrar para os falecidos. Ao contrário, ter missas em nossas intenções, enquanto estamos nessa terra, é muito importante. Por isso decidimos por esta forma de lhe agradecer pela sua generosa doação, com este presente de valor infinito. Cada Missa é a renovação do sacrifício de Nosso Senhor.

Sem problemas. Nossa Senhora das Graças quer a ajuda daqueles que o fazem com generosidade e sinceridade. Uma doação obrigada nunca será bem vinda para um apostolado mariano com a missão de difundir a devoção a Nossa Senhora das Graças e a Medalha Milagrosa. Uma doação generosa e dada de boa vontade atrairá bênçãos para você, para sua família e para toda essa obra apostólica.