O que a Medalha Milagrosa tem a ver com as aparições de Nossa Senhora de Lourdes? Descubra aqui. (Parte I)

Santa Catarina Labouré aos pés de Nossa Senhora

Santa Catarina Labouré aos pés de Nossa Senhora


.
Entre as aparições de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa (1830) e a de Nossa Senhora em Lourdes (1858) há um elo unidade muito profunda.

.
A
ponto de uma ser continuidade da outra, dentro de uma cadeia de aparições que incluem a de Nossa Senhora de La Salette (1846) e a de Nossa Senhora de Fátima (1917), para citar as principais.

Quando Santa Catarina Labouré ‒ a vidente de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa ‒ soube, em Paris, das aparições de Nossa Senhora em Lourdes, exclamou: “É a mesma!”.

A santa lamentou várias vezes que não se tivesse construído na Rue du Bac o santuário dedicado à Medalha Milagrosa, pedido pela Mãe de Deus:

“Se os superiores tivessem querido, a Santa Virgem teria escolhido nossa capela” para operar os milagres de Lourdes, disse em outra ocasião.

.
Para Santa Catarina, Nossa Senhora escolheu Lourdes para suprir a falta de interesse das autoridades religiosas de Paris pelo pedido de Nossa Senhora.

.
Santa Catarina Labouré, no dia 21 de abril de 1830, transpôs os umbrais do noviciado das Filhas da Caridade, na Rue du Bac, em Paris.

Ela chegou, sem sabe-lo, conduzida pela mão de São Vicente de Paula.

Primeira aparição: Nossa Senhora mostra que o mundo caminha para um desastre

Na noite anterior ao dia da festa de São Vicente, 19 de julho, Catarina ouviu uma voz que a acordava. Assim contou ela:

.

.
“Enfim, às onze e meia da noite, ouvi que me chamavam pelo nome: ‘Minha irmã! Minha irmã!’

Acordando, corro a cortina e vejo um menino de quatro a cinco anos vestido de branco que me diz: ‘Vinde à Capela; a Santíssima Virgem vos espera’.

.

.

.
“Vesti-me depressa e me dirigi para o lado do menino que permanecera de pé. Eu o segui, sempre à minha esquerda.

Por todos os lugares onde passávamos, as luzes estavam acesas, o que me espantava muito.

“Porém, muito mais surpresa fiquei quando entrei na Capela: a porta se abriu mal o menino a tocou com a ponta do dedo.

.
E minha surpresa foi ainda mais completa quando vi todas as velas e castiçais acesos, o que me recordava a missa de meia-noite ….

.
“Por fim, chegou a hora. O menino mo preveniu: ‘Eis a Santíssima Virgem: ei-La’.

“Eu ouvi como um frufru de vestido de seda, que vinha do lado da tribuna, perto do quadro de São José, e que pousava sobre os degraus do altar, do lado do Evangelho, sobre uma cadeira igual à de Sant’Ana …

.

.

.
“Nesse momento, olhando para a Santíssima Virgem, dei um salto para junto dEla, pondo-me de joelhos sobre os degraus do altar e com as mãos apoiadas sobre os joelhos da Santíssima Virgem…

.

.

.
“Ali se passou o momento mais doce de minha vida. Ser-me-ia impossível exprimir tudo o que senti. Ela disse: …. ‘Minha filha, o bom Deus quer encarregar-vos de uma missão.

.
Tereis muito que sofrer, mas superareis estes sofrimentos pensando que o fareis para a glória do bom Deus …

.

Altar da aparição e poltrona onde Nossa Senhora sentou

Sereis contraditada, mas tereis a graça; não temais … Sereis inspirada em vossas orações…

“Os tempos são muito maus, calamidades virão precipitar-se sobre a França. O trono será derrubado.

.
.

.
.
O mundo inteiro será transtornado por males de toda ordem. (Ao dizer isto, a Santíssima Virgem tinha um ar muito penalizado).

.
“Mas vinde ao pé deste altar: aí as graças serão derramadas… sobre todas as pessoas, grandes pequenas, particularmente sobre aquelas que as pedirem…

O perigo será grande, entretanto não temais, o bom Deus e São Vicente protegerão a comunidade’”.

.
“Minha filha, eu gosto de derramar graças sobre a comunidade em particular. Eu a aprecio muito. Sofro porque há grandes abusos na regularidade.

.
As Regras não são observadas. Há grande relaxamento nas duas comunidades.

“Dizei-o àquele que está encarregado de uma maneira particular da comunidade. Ele deve fazer tudo o que lhe for possível para repor a regra em vigor.

Dizei-lhe, de minha parte, que vigie sobre as más leituras, as perdas de tempo e as visitas…

.

.

.
Conhecereis minha visita e a proteção de Deus e de São Vicente sobre as duas comunidades. Mas não se dará o mesmo com outras congregações.

“Haverá vítimas (ao dizer isto, a Santíssima Virgem tinha lágrimas nos olhos). Para o Clero de Paris haverá vítimas: Monsenhor, o Arcebispo (a esta palavra, lágrimas de novo).

.
“Minha filha, a Cruz será desprezada e derrubada por terra. O sangue correrá. Abrir-se-á de novo o lado de Nosso Senhor. As ruas estarão cheias de sangue.

.
“Monsenhor, o Arcebispo será despojado de suas vestes (aqui Santíssima Virgem não podia mais falar o sofrimento estava estampado em sua face).

Minha filha – me dizia ela – o mundo todo estará na tristeza. A estas palavras, pensei quando isto se daria. Eu compreendi muito bem: quarenta anos”.

.

.
(Continua…)

.
.
Fonte: ipco.org.br

.
*  *  *

.
testeira-mm-adf

Se você NÃO tem Facebook, comente abaixo a:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.

 

Receba diariamente:
Mensagens de Fé e de áudio, Novenas, Orações e muito mais no seu e-mail.

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Oração para pedir a benção da Santíssima Virgem Leia Mais +
  • O que Santo Tomás diria sobre os videogames? Parte l Leia Mais +
  • Imagem original da Padroeira foi restaurada após ser quebrada em 200 pedaços em atentado. Leia Mais +
  • CUIDADO!!! O diabo quer que você ache o pecado algo natural e belo. Leia Mais +
  • São Charbel Mackhlouf, um milagre em nossos dias! Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima. Basta ligar para: (11) 4368-2253

Rua: David Pimentel, 745, Fazenda Morumbi
CEP 05657-010 - Sáo Paulo/SP

Política de Privacidade