Igreja ameaçada por dentro – 461 sacerdotes britânicos se mantêm em defesa da fé

461 sacerdotes ingleses pediram ao Sínodo sobre a Família, uma “clara e firme proclamação” da doutrina e da pastoral tradicional da Igreja sobre o casamento e a família.

Luis Dufaur

461 sacerdotes da Inglaterra e de Gales assinaram uma carta aberta

Solicitando ao Sínodo sobre a Família, a realizar-se em outubro de 2015, uma “clara e firme proclamação” da doutrina e da pastoral milenar da Igreja sobre o casamento e a família. 

A carta aberta foi publicada no semanário Catholic Herald, um dos mais antigos (1888) e mais respeitados daquele país.

Eis o texto completo do documento:

Senhor,

Após o Sínodo Extraordinário dos Bispos em Roma, em outubro de 2014, surgiu muita confusão a respeito do ensinamento moral católico.

Nesta situação, nós queremos, enquanto sacerdotes católicos, reafirmar a nossa fidelidade inabalável às doutrinas tradicionais relativas ao casamento e ao verdadeiro significado da sexualidade humana, fundamentadas na Palavra de Deus e ensinadas pelo Magistério da Igreja durante dois milênios.

Nós nos engajamos mais uma vez na tarefa de apresentar esse ensinamento na sua integridade, abordando com a compaixão do Senhor aqueles que lutam para obedecer às exigências e aos desafios do Evangelho numa sociedade crescentemente secularizada. 

Além do mais, afirmamos a importância de manter a disciplina tradicional da Igreja sobre a recepção dos sacramentos, e queremos que a doutrina e a pastoral permaneçam em harmonia firme e indissociável. 

Urgimos todos aqueles que participarão do segundo Sínodo em outubro de 2015 a fazerem uma proclamação clara e firme do ensinamento moral imutável da Igreja, de maneira que a confusão seja posta de lado e a Fé seja confirmada. 

Atenciosamente, (seguem as assinaturas)

Cardeal Kasper suas propostas sobre moral familiar perturbaram intensamente os fiéis

A polêmica sobre a comunhão aos divorciados “recasados” foi aberta no último Sínodo por uma proposta do cardeal alemão aposentado Walter Kasper. 

A iniciativa dos 461 sacerdotes de Inglaterra e de Gales visa resistir a essa proposta, diz o “Catholic Herald”. 

Um signatário que pediu para ficar no anonimato, disse que “houve uma boa dose de pressão para não assinar a carta e, mais ainda, certo grau de intimidação por parte de elevados eclesiásticos”.

Um outro, que fez análogo pedido, afirmou que a questão dos divorciados “recasados” é “matéria de engajamento pastoral e de fidelidade ao Evangelho”.

“A misericórdia requer tanto o amor quanto a verdade. Há muita coisa em jogo.

Nem todos os sacerdotes se sentem à vontade manifestando-se por meio de uma carta aberta, mas ficariam muito mais preocupados se fossem do número daqueles sacerdotes que discordam dos sentimentos que ela contém.

“A carta é um apelo à fidelidade ao ensinamento católico, e para que a pastoral permaneça em inseparável harmonia com a doutrina. 

“Os sacerdotes afirmam que continuam engajados na ajuda ‘àqueles que lutam para obedecer ao Evangelho numa sociedade crescentemente secularizada’, mas pressupõe que os casais e famílias que permanecem fiéis não estão sendo adequadamente apoiados ou encorajados”, disse.

Entre as notabilidades que assinaram figuram os teólogos Pe. Aidan Nichols e o Pe. John Saward; o Pe. Andrew Pinsent, físico de Oxford; os padres Robert Billing, porta-voz da diocese de Lancaster, Tim Finigan, blogueiro e colunista do “Catholic Herald”, e Julian Large, reitor do Oratório de Londres. 

Num artigo posterior (“Por que assinei a carta urgindo o Sínodo a se manter firme sobre o casamento”) o Pe. Alexander Lucie-Smith explicou a razão pela qual ele não teve a menor hesitação na hora de assinar a carta.

Segundo ele a tolerância para com o divórcio por motivos “pastorais” provoca o desaparecimento da instituição do matrimônio e da doutrina em que ele se fundamenta. O Pe. Alexander é Doutor em Teologia Moral e consultor do Catholic Herald, onde apresentou seus argumentos. 

Ele exemplificou com o testemunho de um amigo cristão não-católico, em cuja denominação o pastor diz que o casamento é para toda a vida, embora todo mundo saiba que é um conceito abstrato e que na prática aquela união vai acabar quando o casal bem entender. 

O amigo do Pe. Alexander ironizou a hipocrisia: “Cada casamento é indissolúvel até nós dizermos que está dissolvido”.

O Pe. Alexander teme que este seja o futuro que o progressismo prepara ao fazer sofismas para uma distinção ou fratura errônea entre a pastoral e a doutrina sobre a família.

À medida que o Sínodo se aproxima, aumenta a atividade dos propugnadores de um afrouxamento da pastoral familiar, que terá como consequência uma inevitável mudança de doutrinas reveladas, dogmas e verdades incontestáveis.

A ofensiva que solapa a moral vem suscitando respostas crescentes e cada vez mais angustiadas em favor da manutenção dos ensinamentos de Jesus Cristo e de vinte séculos de Magistério, Doutores e Santos da Igreja.

Iniciativas análogas em defesa da Fé e da pastoral tradicional poderão aparecer nos próximos meses em diversos países e continentes. 

*   *   *

Fonte: http://revculturalfamilia.blogspot.com.br/

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on email

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima.

Basta ligar para:

0800 608 2128

DÚVIDAS

Clique nas perguntas para ver as respostas

Quando você quiser. Trata-se doação espontânea e não de um título comercial que poderá ser protestado. Para cancelar basta ligar para (11) 4368 2253 ou até nos contatar por outros canais. Mas lembre-se que a sua doação é a forma de participar de um apostolado e até receber graças.

O Grupo Exército da Medalha Milagrosa é formado por pessoas que acreditam na intercessão de Nossa Senhora das Graças através da Medalha Milagrosa e querem espalhar essa devoção pelo Brasil, atendendo ao pedido que Ela fez: “Faça cunhar uma Medalha por este modelo…”. Nossa Senhora pode contar com você?

Quando fazemos algo que nos custa algum sacrifício, isso tem mais méritos aos olhos de Nossa Senhora, Mãe de Misericórdia. Quanto mais você fizer pela Virgem Maria, mais graças estará atraindo para a sua vida. Economizando uma moedinha por dia, 1,00 Real, ao final do mês você terá condições de participar do Grupo Apóstolos de Fátima. Faça um voto de fé e experimente.

Bem, além do cartão de crédito você pode nos ajudar de outras formas. Mas você também pode ver se algum familiar pode lhe emprestar seu cartão de crédito para debitar essa doação. Ele também será incluído nas Missas. Muitas vezes você pode utilizar um cartão de uma loja de departamento, até supermercado. Como um cartão da Riachuelo, C&A, etc., desde que tenham a bandeira VISA ou Mastercard.

Não precisa se preocupar. Nós contratamos um sistema de SITE SEGURO, exatamente como os bancos. Na hora de preencher seus dados no site, veja que terá um cadeadinho no canto superior esquerdo da tela. Ele á a garantia de um site 100% seguro. Pode confiar e ir em frente.

PARABÉNS. São poucas as pessoas que realmente agem para fazer o bem, sem egoísmo. Mas, pessoas como você, geralmente são mais solicitadas dos que os que nada fazem. E Deus, que a tudo vê, saberá recompensá-las. Faça esse gesto por Nossa Senhora de Fátima. Faça como uma promessa ou voto de fé. Ela certamente escutará as suas preces e lhe atenderá.

Claro. Mas lembre-se da Virgem Maria quando o Arcanjo Gabriel lhe perguntou se Ela queria ser a mãe do Messias. Mesmo pobre e mocinha ELA DISSE SIM, sem deixar para depois, afinal, era um pedido do Espírito Santo. Será que a Virgem Maria não está esperando o seu SIM bem agora? Por que deixar para depois?

Pense que a sua ajuda nos permitirá levar este símbolo de Proteção e Bênçãos Marianas a muitas famílias que necessitam. E lembre-se que você contará com missas semanais, terá seu nome levado até o Santuário de Nossa Senhora das Graças e outros presentes. Tudo para lhe agradecer por essa valiosa ajuda. Além disso, você certamente contará com as graças de Maria em sua vida.

Muitos pensam que Missa só se manda celebrar para os falecidos. Ao contrário, ter missas em nossas intenções, enquanto estamos nessa terra, é muito importante. Por isso decidimos por esta forma de lhe agradecer pela sua generosa doação, com este presente de valor infinito. Cada Missa é a renovação do sacrifício de Nosso Senhor.

Sem problemas. Nossa Senhora das Graças quer a ajuda daqueles que o fazem com generosidade e sinceridade. Uma doação obrigada nunca será bem vinda para um apostolado mariano com a missão de difundir a devoção a Nossa Senhora das Graças e a Medalha Milagrosa. Uma doação generosa e dada de boa vontade atrairá bênçãos para você, para sua família e para toda essa obra apostólica.