A intolerância dos movimentos sociais mostra como o ódio, cego e irracional, ainda é a base do comunismo. Confira.

Movimento Feminista


.
Não é – ou, pelo menos, não deveria ser – novidade para ninguém que os novos movimentos sociais;

.
C
onhecidos por sua aparente luta por “tolerância”, “diversidade” e “respeito à diferença”, surgiram na linha de uma tradição de pensamento marxista, que substituiu, nas últimas décadas, a guerrilha armada pela guerra de ideias.

.
Uma ótima introdução ao assunto é o curso ”Revolução e Marxismo Cultural”.
.
Em suma, as categorias concebidas por Marx para o campo econômico foram transferidas para o terreno cultural: a “luta de classes”, que se limitava a um choque entre a burguesia e o proletariado;
.
.
Hoje, arma todas as pessoas contra as outras – mulheres contra homens, negros contra brancos, filhos contra pais etc.
.
.
Nunca o conselho do líder socialista Vladimir Lênin foi seguido tão à risca: “Precisamos odiar. O ódio é a base do comunismo.
.
.
As crianças devem ser ensinadas a odiar seus pais se eles não são comunistas”.
.
.
No entanto, para conquistar seus intentos, as mentes destes movimentos precisam contar com uma grande massa de pessoas que, no fundo, não conhece nem a origem nem o objetivo real da causa pela qual tão cegamente milita.
.
É um grupo apelidado gentilmente de “idiotas úteis”. Incapaz de ter um pensamento próprio ou de opor resistência à ideologia reinante;
.
Filia-se a uma associação de inspiração política ou social pelo simples sentimento de pertencer a um grupo, independentemente da veracidade das ideias que este adota.
.
É difícil saber se Inna Schevchenko – a ativista do Femen que protestou, nua, na praça de São Pedro, dizendo que o “o Natal foi cancelado” – é ou não uma dessas “idiotas úteis”.
.
Também não é possível dizer que a jovem Josephine Witt – também ativista do Femen, que invadiu a Catedral de Colônia durante a Missa matutina de Natal e subiu nua ao altar, com a inscrição “eu sou deus” não sabia o que estava fazendo.
;

A lógica por trás destes protestos criminosos, no entanto, revela não só a face demoníaca dos “novos revolucionários”, como o profundo desconhecimento do verdadeiro rosto da Igreja.
.
.
Muitas mulheres entram no movimento feminista convencidas com o discurso mentiroso de que o Cristianismo ou não lhes deu suficiente espaço na sociedade ou sempre as oprimiu, impiedosamente.
.
Nada é mais falso. Com o florescimento da religião cristã, a mulher passou a ser tratada com decoro e dignidade – o extremo oposto do lugar a que a Antiguidade a tinha relegado.
.
A figura feminina do Império Romano outra posição não tinha conhecido senão a de subjugo e humilhação, vítima que era da poligamia, do divórcio fácil e do próprio infanticídio.
.
De fato, em qual ambiente da Grécia ou da Roma Antiga poder-se-ia imaginar uma mulher regendo um império, como aconteceu na Idade Média, com não poucas delas chegando inclusive à honra dos altares?
.
Em qual sociedade antiga uma mulher se entregou à vida intelectual a ponto de imitar a magnitude de uma Hildegarda de Bingen ou de uma Teresa de Ávila?
.
Por essas e outras, é preciso concordar com Dom Aquino Corrêa que:
.
.
“A mulher em si mesma (…) nunca foi tão exaltada como no cristianismo. Dir-se-ia até que o foi mais do que o homem, não só porque Jesus a encontrara mais aviltada, e a tomou de mais baixo;
.
Como também porque, pela apoteose incomparável de Maria Santíssima, colocou uma simples mulher em culminâncias inatingíveis a nenhuma outra criatura humana.“
.
.
A invasão de templos e a profanação de cultos religiosos por ativistas ilustram até onde pode chegar o homem quando se afasta de Deus.
.
.
E como é forte a ignorância de quem, para defender a “liberdade”, ataca a instituição e o patrimônio que forjaram a civilização ocidental.
.
.
Como dizia o venerável arcebispo Fulton Sheen, “não existem cem pessoas que odeiam a Igreja Católica, mas existem milhões que odeiam aquilo que pensam ser a Igreja Católica”.
.
.
Fonte: Católicos Tradicionais
.
*  *  *

Ligue agora para nossa Central de Orações e inclua seus pedidos na Missa pelas Graças Especiais,  peça à Nossa Senhora que derrame sobre você e sobre sua família todas as graças e bençãos. Lembro que a ligação é gratuita!

.
.
Ligue agora para:

.
0800 773 11 19
(grátis para todo o Brasil)

.

.

Se você NÃO tem Facebook, comente abaixo a:
  1. Rodrigo da Costa Dias
    22, junho, 2018 em 11:45 | #1

    Seria bom se o site da ADF colocasse o nome dos autores dos artigos.

  1. Nenhum trackback ainda.

 

Receba diariamente:
Mensagens de Fé e de áudio, Novenas, Orações e muito mais no seu e-mail.

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Mais de 1 Milhão de pessoas já assistiram a este vídeo, menos você… Leia Mais +
  • A História da Medalha Milagrosa – Parte 5: Santa Catarina vê Nossa Senhora pela primeira vez Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima. Basta ligar para: 0800 608 2128

Rua: David Pimentel, 745, Fazenda Morumbi
CEP 05657-010 - São Paulo/SP

Política de Privacidade