Recorra Sempre à Maria – Clique aqui e Veja Como

Recorra Sempre à Maria – Clique aqui e Veja Como

 

Nossa Senhora de Fátima, que nos proteja sempre

Que seja Jesus Cristo único Mediador de justiça, a reconciliar-nos com Deus, pelos seus merecimentos, quem o nega? Não obstante isto, compraz-se Deus em conceder-nos Suas graças pela intercessão dos santos e especialmente de Maria, Sua Mãe, a quem tanto deseja Jesus ver amada e honrada.

Seria impiedade negar semelhante verdade. Quem ignora que a honra prestada às mães redunda em glória para os filhos? Os pais são as glórias dos filhos. Quem muito enaltece a mãe, não precisa ter receio de obscurecer a glória do filho. Pois quanto mais se honra a Mãe, tanto mais se louva o Filho, diz São Bernardo. E observa Santo Afonso:

É tributada ao Filho e ao Rei toda a honra que se presta à Mãe e à Rainha. Ao mesmo tempo está fora de dúvida que pelos merecimentos de Jesus Cristo foi concedida a Maria a grande autoridade de ser medianeira da nossa salvação, não de justiça, mas de graça e de intercessão, como bem lhe chamou Conrado de Saxônia com o título de “fidelíssima medianeira de nossa salvação”.

E São Lourenço Justiniano pergunta:

“Como não ser toda cheia de graça, aquela que se tornou a escada do paraíso, a porta do céu e a verdadeira medianeira entre Deus e os homens?”

Portanto, bem adverte Suarez:

“Quando suplicamos à Santíssima Virgem nos obtenha as graças, não é que desconfiemos da misericórdia divina, mas é muito antes porque desconfiamos da nossa própria indignidade. Recomendamo-nos, por isso, a Maria, para que supra sua dignidade a nossa miséria”

Maria Santíssima, modelo de humildade - Rumo à Santidade
Maria Santíssima

Que o recorrer, pois, à intercessão de Maria Santíssima seja coisa utilíssima e santa, só podem duvidar os que são faltos de fé.

O que, porém, temos em vista provar é que esta intercessão é também necessária à nossa salvação. Necessária, sim, não absoluta, mas moralmente falando, como deve ser.

A origem desta necessidade está na própria vontade de Deus, o qual pelas mãos de Maria quer que passem todas as graças que nos dispensa.

Tal é a doutrina de São Bernardino, doutrina atualmente comum a todos os teólogos e doutores, conforme assevera o autor do Reino de Maria.

Segue esta doutrina Vega, Mendoza, Pacciucchelli, Segneri, Poiré, Crasset e inúmeros outros autores. Até Alexandre Natal, aliás, tão reservado em suas proposições, diz ser vontade de Deus que pela intercessão de Maria esperemos todas as graças. Em seu apoio cita a célebre passagem de São Bernardo:

“Esta é a vontade de Deus, que recebamos tudo por meio de Maria”

Da mesma opinião é também Contenson, como se vê do seu comentário às palavras de Jesus, dirigidas a São João, do alto da cruz.

A necessidade da intercessão de Maria provém da sua cooperação na Redenção. Uma sentença de São Bernardo diz:

“Cooperaram para nossa ruína um homem e uma mulher. Convinha, pois, que outro homem e outra mulher cooperassem para nossa reparação. E estes foram Jesus e Maria, sua Mãe”

Maria Santíssima
Virgem Maria, rogai por nós

Não há dúvida, diz o Santo, Jesus Cristo, só, foi suficientíssimo para remir-nos. Mais conveniente era, entretanto, que para nossa reparação servissem ambos os sexos, assim como havia cooperado ambos para nossa ruína. Pelo que Santo Alberto chamou a Maria cooperadora da redenção.

A própria Virgem revelou a Santa Brígida que assim como Adão e Eva por um pouco venderam o mundo, assim também ela e seu Filho com um coração o resgataram. Do nada pôde Deus criar o mundo, observa Santo Anselmo, mas não quis repará-lo sem a cooperação de Maria.

Nessa convicção confirmam-nos muitos teólogos e Santos Padres. Injustiça fôra afirmar que eles, como diz o sobredito autor, exaltando Maria tenham caído em hipérbole e exagerações desmedidas. Tanto uma como outra saem dos limites do verdadeiro. Não podemos, pois, atribuí-las aos santos que falaram inspirados por Deus, que é espírito de verdade.

Permitam-me fazer aqui uma breve digressão, para externar o que sinto. Quando uma sentença de qualquer modo honrosa para a Santíssima Virgem tem algum fundamento e não repugna à verdade, deixar de adotá-la e combatê-la, porque a sentença contrária pode também ser verdadeira, é indício de pouca devoção à Mãe de Deus.

Dia de Nossa Senhora de Fátima: reze com fé suas orações milagrosas
Nossa Senhora de Fátima

Não quero estar, nem desejo ver meus leitores entre esses pouco devotos de Maria. Desejo pelo contrário vê-los entre os que creem plena e firmemente tudo quanto sem erro podem crer das grandezas de Maria, segundo as palavras do abade Roberto, que conta semelhante fé entre um dos obséquios mais agradáveis a Maria.

Quando não houvesse outro a nos livrar do temor de ser excessivo nos louvores de Maria, bastava Pseudo-Agostinho para fazê-lo. Conforme suas palavras, tudo quanto pudermos dizer em louvor de Maria, é pouco em relação ao que merece por sua dignidade de Mãe de Deus. Confirma isto a Santa Igreja, a qual faz ler na Missa da Santa Virgem as seguintes palavras:

“Bem-aventurada és tu, Santa Virgem Maria, e mui digna de todo louvor”

Voltemos, porém, ao nosso assunto e vejamos o que dizem os Santos Padres sobre a sentença proposta. Segundo São Bernardo, Deus encheu Maria com todas as graças para que por seu intermédio recebam os homens todos os bens que lhes são concedidos. Faz aqui o Santo uma profunda reflexão, acrescentando:

“Antes do nascimento da Santíssima Virgem, não existia para todos essa torrente de graça, porque não havia ainda esse desejado aqueduto: Maria foi dada ao mundo — continua ele — a fim de que por seu intermédio, como por um canal, até nós corresse sem cessar a torrente das graças divinas”

Diz Ricardo de São Lourenço, nas mãos dela está nossa salvação, e, com mais direito que os egípcios a José, podemos nós, cristãos, dizer à Santíssima Virgem: Nossa Salvação está em tuas mãos! O mesmo
escreve o abade de Celes:

“Em tuas mãos foi colocada nossa salvação”

Em termos mais enérgicos acentua-o Pseudo-Cassiano, quando diz sem ambages que a salvação depende dos favores e da proteção de Maria. Quem é protegido por ela, se salva; perde-se quem o não é. Isto leva São Bernardino de Sena a exclamar:

“Ó Senhora, porque sois a dispensadora de todas as graças, e só de vossas mãos nos há de vir a salvação, de vós também depende nossa salvação”

E por isso, razão tinha Ricardo ao escrever:

“Assim como a pedra cai logo que é tirada a terra que a sustém, assim uma alma, tirado o socorro de Maria, cairá primeiramente no pecado e depois no inferno”

Deus não nos há de salvar sem a intercessão de Maria, assevera São Boaventura; pois, assim como uma criancinha não pode viver sem a ama, da mesma forma ninguém se pode salvar sem a proteção de MariaTenha por conseguinte a tua alma, exorta o Santo, uma verdadeira sede de devoção a Maria; conserva-a sempre, não a deixes até que vás receber no céu a maternal benção de Maria.

Ó Virgem Santíssima, exclamava São Germano, ninguém pode chegar ao conhecimento de Deus senão por vós, ó Mãe de Deus, Virgem Mãe, ó cheia de graça!

E de novo:

“Se não nos abrísseis o caminho, ninguém escaparia às solicitações da carne e do pecado”

Como só por meio de Jesus Cristo temos acesso junto ao Pai Eterno, igualmente, observa São Bernardo, só por meio de Maria temos acesso junto a Jesus Cristo. E a tal resolução de Deus, isto é, que sejamos salvos por intermédio de Maria, dá o Santo este belo motivo:

“Por meio de Maria receba-nos aquele Salvador, que por meio dela nos foi dado! Dá-lhe, por isso, o nome de Mãe da graça e da nossa salvação”

Que seria, pois, de nós, indaga São Germano, que esperança nos restaria de salvação, se nos abandonásseis, ó Maria, ó vida dos cristãos?

Fonte: Rumo à Santidade

***

A Virgem Maria é a nossa maior fonte de proteção, grandiosidade e fé. Nela, devemos entregar a nossa vida e recorrê-la a tudo que precisarmos.

Ela é a nossa salvação, mas, devemos entregar a nossa devoção a Ela e obedecê-la sempre. 

Então, para tornar isso melhor, você pode contar com o Um Terço Rezado por Você

Neste Apostolado, você pode pedir orações tanto para você, quanto para os seus amigos e familiares.

Os membros deste lindo Apostolado mencionarão o seu nome e dos demais na próxima Missa, pedindo bênçãos na sua vida. Acesse aqui e inclua.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on twitter
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima.

Basta ligar para:

0800 608 2128