Milagres de Lourdes: A Igreja e a Ciência – Parte 1

.

Um dos pontos mais delicados nas relações entre as ciências naturais e o mundo sobrenatural diz respeito ao milagre.

.

Talvez em nenhuma parte do mundo este problema é tão central quanto no Santuário de Lourdes.

.

Dados Importantes

.

O santuário recebeu mais de 300 milhões de peregrinos desde 1848. Destes, 20 milhões peregrinaram oficialmente enquanto doentes. 

.

Um número infindo garante ter sido curado. Porém a maioria não abre o processo médico que poderá constatar a cura.

.

Dos que abriram processo, em 7.200 casos catalogados a medicina reconheceu que a cura era inexplicável à luz dos conhecimentos da época. Desses 7.200 casos, apenas 67 foram proclamados oficialmente como milagres pela Igreja.

.

Esses 7.200 casos conformam um dos mais impressionantes conjuntos documentais em que a ciência confirma a Igreja.

.

O Caso de Jeanne Fretel

.

Jeanne Fretel, nascida a 27 de maio de 1914 na Bretanha, teve uma infância sofrida: rubéola, escarlatina, difteria etc.

.

Em janeiro de 1938, aos 24 anos, é operada de apendicite no Hôtel-Dieu em Rennes. Depois disto, passará dez anos no hospital, praticamente sem interrupções

.

.

Primeiro tem que operar um quisto tuberculoso nos ovários, depois, uma peritonite tuberculosa que a acometeu, logo seguida por uma fístula estercoral.

.

É somente no fim da guerra que sai, finalmente, do hospital, porém aparece uma erisipela, em seguida um hallux valgus bilateral, finalmente uma osteíte do maxilar superior, que não lhe deixou mais do que três dentes na arcada superior e seis na inferior.

.

Sofrimento Sem Fim 

.

A 3 de dezembro de 1946, Jeanne dá entrada no hospital de Pontchaillou, em Rennes, onde já estivera internada durante algum tempo após a guerra. Desta feita, diz ela, é “para morrer lá”.

.

Está sempre acamada e todas as noites a febre atinge os 39° 5. Tem o abdômen inchado, distendido, terrivelmente dolorido: faz-se necessário uma aplicação diária de seis centigramas de morfina. 

.

Apesar de se ter submetido a um prolongado tratamento de estreptomicina, cuja descoberta era recente, o estado de Jeanne Fretel não apresenta melhoras.

.

Pela terceira vez em cinco anos, a 20 de setembro de 1948, a doente recebe a extrema-unção

.

A temperatura oscila todos os dias entre 40° à noite e 36° pela manhã. As aplicações de morfina são feitas de três a quatro injeções diárias de dois centigramas cada uma: “O simples esforço para sentar-se na cama já lhe é quase impossível”. Deixa-a extenuada.

.

A Peregrinação a Lourdes

.

E, no entanto, é neste estado que empreende a peregrinação a Lourdes, no dia 4 de outubro de 1948.

.

Jeanne ao ser levada a Lourdes, está semiconsciente, sempre acometida por vômitos que a impedem de alimentar-se e dormir. Na sexta-feira, 8 de outubro, levam-na muito cedo, às 7h30, para assistir a missa dos doentes no altar de Santa Bernadette.

.

O padre que oficia a cerimônia, assustado e constrangido com a presença dessa doente dominada pelas náuseas, hesita em lhe administrar a comunhão. O maqueiro que carrega Jeanne FreteI insiste. E assim a enferma recebe a hóstia…

.

“Foi então ‒ contará ela mesma mais tarde ‒ que comecei a perceber que estava melhor e que me achava em Lourdes. Perguntaram pela minha saúde. Respondi que me sentia outra! Meu ventre continuava duro e inchado, mas já não padecia nenhuma dor. Deram-me uma xícara de café com leite que tomei com apetite e prazer.

.

“Após a missa, levaram-me até a gruta, sempre carregada na maca. Chegando ali, ao cabo de alguns minutos, tive a impressão que uma pessoa me amparava sob as axilas para me ajudar a sentar. E vi-me sentada. Virei-me a fim de ver quem me havia auxiliado, porém não vi ninguém. Tão logo me sentei, tive a sensação de que as mesmas mãos que me tinham ajudado a sentar seguravam as minhas para colocá-las sobre minha barriga.

.

“Perguntei a mim mesma o que estava me acontecendo: se estava curada ou saindo de um sonho. Notei que meu ventre tinha voltado ao normal. E então senti uma fome fora do comum.”

.

Philippe Aziz, “Os milagres de Lourdes ‒ A Ciência face à fé”, 1981, Tradução de WiIma Freitas Ronald de Carvalho

Fonte: Blog Lourdes e as aparições

.

Boletim Devotos de Fátima

.

O que será que aconteceu com Jeanne após essa extraordinária visita?

Ela foi curada ou Nossa Senhora a chamou definitivamente para seus braços?

.

Clique aqui e cadastre-se para acompanhar a segunda e última parte desta história que certamente irá mexer com você. 

.


Campanha de Evangelização

Em louvor a Santíssima Virgem de Lourdes

.

Distribuição da Medalha de Nossa Senhora de Lourdes

DE GRAÇA!

.

.

Entre em contato com o número:

0800 608 2128
Dica: Se estiver no celular, somente tecle no número para discar automaticamente. 

.

E solicite a sua agora mesmo com um de nossos colaboradores.

.

A ligação é gratuita para qualquer região do país. 

Horário de Atendimento: De segunda a sexta-feira, das 08h às 18h. 

.

Tenha fé, faça sempre suas orações com todo seu coração, pois seguramente ELA ouvirá suas preces e poderá operar o milagre que tanto precisa. 

.

“Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós.”  ❤️🙏

.


.

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.

Receba diariamente:
Mensagens de Fé e de áudio, Novenas, Orações e muito mais no seu e-mail.

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Missa de Nossa Senhora de Lourdes Leia Mais +
  • É sempre todo sábado… Acho que você está perdendo Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima. Basta ligar para: 0800 608 2128

Rua: David Pimentel, 745, Fazenda Morumbi
CEP 05657-010 - São Paulo/SP

Política de Privacidade