Fátima: a Mensagem, a indiferença e o Castigo.

mensagem de fátima

Principal pedido de Nossa Senhora: Rezai, Rezai todos os dias!

.
É inegável que a devoção a Nossa Senhora de Fátima, atualmente, é muito conhecida, se não em todo o mundo, pelo menos em boa parte dele.


P
orém, o que é desconhecido de muitos, mesmo e até principalmente entre os devotos, é o conteúdo de sua Mensagem.

Comumente, falam em Nossa Senhora de Fátima, mas a Mensagem que ela transmitiu é completamente ignorada.

O presente artigo  tem como finalidade relembrar a importância das admoestações e conselhos dados pela Mãe de Deus.


Nossa Senhora apareceu pela primeira vez em Fátima, em 13 de Maio 1917.


O local das aparições é uma pequena propriedade dos pais de Lúcia, chamada cova da Iria, a dois quilômetros de Fátima.

As aparições costumavam se dar por volta do meio-dia, em cima de uma arvorezinha, denominada Azinheira.


Ela apareceu seis vezes seguidas, uma em cada mês, sempre no dia 13;


Exceto em agosto, quando se mostrou alguns dias depois do convencional – a três pastorzinhos: Lúcia, Francisco e Jacinta, de respectivamente 10, 9 e 7 anos.

Em todas as suas aparições, Nossa Senhora insistiu muito em dois pontos:


Primeiro, a crise moral que estava desolando o mundo em 1917 e os pecados cometidos em consequência disso;

E, segundo, o remédio que viria por meio da oração e da penitência.


Sobre os pecados cometidos contra Deus, dizia:

 

“Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos;

Em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores?”

“Ides, pois, ter muito o que sofrer”.

“Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas”.

 “É preciso que se emendem, que peçam perdão dos seus pecados.”

“Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor que já está muito ofendido.”


(Cf Memórias II, p.126, pp.330, 336; De Marchi, pp.58-60; Walsh, pp. 52-53; Ayres da Fonseca, pp. 23-26; Galamba de Oliveira, pp.63-64)

É importante ressaltar que Nossa Senhora, em suas seis aparições, enfatizou enormemente sobre os pecados cometidos;

E a gravidade dessa situação era tal que Ela chegou  ao ponto de ter que mostrar o inferno às três crianças.

A irmã Lúcia nos narra sobre a visão do inferno que teve, e das almas que nele caíam:

 

“Ao dizer estas últimas palavras, [Nossa Senhora] abriu de novo as mãos como nos dois meses passados.

O reflexo pareceu penetrar a terra e vimos como que um mar de fogo.

Mergulhados nesse fogo, os demônios e as almas, como se fossem brasas transparentes e negras;

Ou bronzeadas, com forma humana, que flutuavam no incêndio, levadas pelas chamas que delas mesmas saíam juntamente com nuvens de fumo;

Caindo para todos os lados, semelhantes ao cair das faúlhas nos grandes incêndios, sem peso nem equilíbrio;

Entre gritos e gemidos de dor e desespero, que horrorizavam e faziam estremecer de pavor.

Os demônios distinguiam-se por formas horríveis e asquerosas de animais espantosos e desconhecidos, mas transparentes como negros carvões em brasa.”


(Cf Memórias II, p.138, pp.218, 220; IV; pp. 336  a 352; De Marchi, pp.90-93; Walsh, pp. 75-77; Ayres da Fonseca, pp. 41-46; Galamba de Oliveira, pp. 72-78 e 146-147).

Santa Jacinta chegou a afirmar: Os pecados do mundo são muito grandes”.

E isso em relação ao mundo de 1917!


O que Nossa Senhora diria do mundo atual…?

O que Ela diria das modas, sendo que já naquela época eram causa de muitos pecados?


Para remediar essa situação Ela indicou: oração e penitência.


“Continuem sempre a rezar o terço todos os dias”.


“Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas”.
.
TESTEIRA-EMKT-TERCO.

“É preciso que se emendem, que peçam perdão dos seus pecados”

“Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor que já está muito ofendido”

A Santíssima Virgem também nos indicou a devoção ao seu Imaculado Coração:

 

Jesus quer servir-se de ti para Me fazer conhecer e amar.

Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração.

A quem a abraçar, prometo a salvação;

E serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o seu trono”.

“Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores.

Para as salvar, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração.”


Depois das admoestações e conselhos da Mãe de Deus, àqueles que ainda insistirem em uma vida de pecados, Ela advertiu:


Se fizerem o que Eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz.

A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior.

Para a impedir, virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados.

Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz;

Se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja;

Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas…”


(Cf Memórias II, p.138, pp.218, 220; IV; pp. 336  a 352; De Marchi, pp.90-93; Walsh, pp. 75-77; Ayres da Fonseca, pp. 41-46; Galamba de Oliveira, pp. 72-78 e 146-147).

 

Cabe lembrar que, em 1917, o mundo enfrentava a 1º grande Guerra;

Assim, ao prometer o seu término, Nossa Senhora mais uma vez chamou a atenção da humanidade para que deixassem de ofender a Deus;


Caso contrário, viria a Segunda Guerra Mundial.


Pela enorme destruição e número de mortes, consequências da Segunda Guerra, é possível medir o tamanho do castigo.


E, para merecer tamanho castigo, qual não era a enormidade das ofensas?


E não só a Segunda Guerra viria como castigo, como também a Rússia espalharia seus erros pelo mundo: o comunismo e as várias formas deste.

Também as perseguições e guerras que promoveria contra a Igreja, são consequências.

Mais ainda: “…várias nações serão aniquiladas…”.

A Santíssima Virgem, prevendo o abismo que cairia a humanidade caso não fosse ouvida sua Mensagem;

Alertou a cerca de uma punição, que seria de tal gravidade que aniquilaria várias nações.

Porém, no meio de tantas repreensões, nos dá o seu sorriso de Mãe:


“Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará.

O Santo Padre consagrar-Me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz”.


Ou seja, depois de colossal castigo, será concedido ao mundo algum tempo de paz;

Mas não um tempo comum, com uma paz comum, será o período do Triunfo do seu Imaculado Coração.

Triunfo este sobre as instituições, sobre as mentalidades, sobre os modos de ser;


Enfim, será, resumindo em toda a plenitude da palavra, um verdadeiro Triunfo.

.
Fonte: ipco.org.br

.
.
*  *  *

.

TESTEIRA-EMKT-TERCO

.
.

Se você NÃO tem Facebook, comente abaixo a:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.

 

Receba diariamente:
Mensagens de Fé e de áudio, Novenas, Orações e muito mais no seu e-mail.

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Essa ferida que não cicatriza Leia Mais +
  • Acenda sua Vela Natalina, Nossa Senhora poderá conceder um Natal próspero Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima. Basta ligar para: (11) 4368-2253

Rua: David Pimentel, 745, Fazenda Morumbi
CEP 05657-010 - Sáo Paulo/SP

Política de Privacidade