Mais um paço na descristianização da Europa.

As filiais belgas da organização de ajuda internacional receberam um e-mail do Comitê Provincial da Cruz Vermelha de Liège, no qual se pede retirar todos os crucifixos.
Nosso Senhor mais uma vez desprezado na Europa
Nosso Senhor mais uma vez desprezado na Europa

.
As filiais belgas da organização de ajuda internacional receberam um e-mail do Comitê Provincial da Cruz Vermelha de Liège, no qual se pede retirar todos os crucifixos.


André Rouffart, presidente da Cruz Vermelha em Verviers, explica:

“Eles nos pediram para respeitar os princípios da entidade” e a “não distinguir entre raças ou crenças religiosas”.

Do mesmo modo, Rouffart disse que os voluntários e os outros membros manifestaram seu descontento depois desta decisão, segundo informa Breitbart.

“Esta é a decadência da Bélgica.

Nós substituímos o Natal pelas férias de inverno, o mercado natalino de Bruxelas agora se chama Prazeres de Inverno”;


Denunciou um voluntário entrevistado pela rede belga RTL, que compara o abandono das tradições nativas com a reafirmação da identidade muçulmana no país.

“As cruzes foram retiradas das casas da Cruz Vermelha e, especialmente, de Verviers, por certa parte da população”, e justifica esta decisão pelas reclamações da população muçulmana.


Recordemos que 6% da população da Bélgica é muçulmana.


Ou seja, dos 11 milhões de pessoas que vivem no país, 628.751 são muçulmanos.

.
Fonte: acidigital.com

.
.
*  *  *

.

Acenda sua Vela Virtual!
.

BotaoVela

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

1 Comentário

  • Por que tem de prevalecer a vontade da minoria muçulmana??? Virgem Maria passa na frente e cubra nos com Teu Manto Sagrado!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Cadastre-se:

Mais postagens

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima.

Basta ligar para:

0800 608 2128