No mês do Sagrado Coração, não deixemos de invocar Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Coração de Maria

Coração de Maria

.
Por mais variadas e belas que sejam as invocações com que a Santa Igreja se refere a Nossa Senhora;


Em nenhuma delas deixaremos de encontrar uma relação entre Ela e o amor de Deus.

Essas invocações, ou celebram um dom de Deus, ao qual Nossa Senhora soube ser perfeitamente fiel;

Ou um poder especial que Ela tem junto ao Seu Divino Filho.


Ora, o que provam os dons de Deus senão um amor especial do Criador?

E o que prova o poder de Nossa Senhora junto a Deus senão este mesmo amor?


Assim, pois, é com toda a propriedade que Nossa Senhora pode ao mesmo tempo ser chamada “espelho de justiça” e “onipotência suplicante”.

Espelho de Justiça, porque Deus a amou tanto, que n’Ela concentrou todas as perfeições que uma criatura pode ter;


E por isto mesmo em nenhuma Ele se espelha tão perfeitamente como n’Ela.


Onipotência suplicante, porque não há graça que se obtenha sem Nossa Senhora;


E não há graça que Ela não obtenha para nós.


Assim, pois;

Invocar Nossa Senhora sob o título do Sagrado Coração é fazer uma síntese belíssima de todas as outras invocações;

E lembrar o reflexo mais puro e mais belo da Maternidade Divina;

E fazer vibrar a um só tempo harmonicamente, todas as cordas do amor, que tocamos uma a uma;

Enunciando as várias invocações da ladainha lauretana ou da Salve Rainha


Mas há uma invocação que quero lembrar especialmente.


É a da advogada dos pecadores.


Nosso Senhor é Juiz.

E por maior que seja a sua misericórdia, não pode também deixar de exercer a sua função de juiz.

Nossa Senhora, porém, é só advogada.

E ninguém ignora que não é função do advogado outra coisa senão defender o réu.

Assim, pois, dizer que Nossa Senhora do Sagrado Coração é nossa advogada implica em dizer que temos no Céu uma advogada onipotente;


Em cujas mãos se encontra a chave de um oceano infinito de misericórdia. 


O que de melhor para se mostrar a esta humanidade pecadora, à qual, se não se fala de Justiça de Deus;

Se embota cada vez mais no pecado, e se dela se fala desespera de se salvar?

Mostremos a Justiça: é um dever cuja omissão tem produzido os mais lamentáveis frutos.

Ao lado da Justiça que fere os impenitentes, nunca nos esqueçamos, entretanto;
Da misericórdia que ajuda o pecador seriamente arrependido a abandonar o pecado e, assim, a se salvar.

.
Fonte: trecho de artigo publicado em “O Legionário”, 1940.

.
.
*  *  *

.

Baixe o aplicativo para rezar o Rosário todos os dia:

.
TESTEIRA-EMKT-TERCO

.
.

Se você NÃO tem Facebook, comente abaixo a:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.

 

Receba diariamente:
Mensagens de Fé e de áudio, Novenas, Orações e muito mais no seu e-mail.

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Reflexões à cerca da Sagrada Escritura, lições de Fátima; Magistério não infalível. Leia Mais +
  • Reflexões à cerca da Sagrada Escritura, lições de Fátima; Milagre. Leia Mais +
  • 4 grupos que podem te deixar mais próximo de Deus Leia Mais +
  • Acenda gratuitamente sua vela pela família! Leia Mais +
  • Como um bom católico deve ver, julgar e agir na atual crise política do Brasil. Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima. Basta ligar para: (11) 5082-4625

Rua: David Pimentel, 745, Fazenda Morumbi
CEP 05657-010 - Sáo Paulo/SP

Política de Privacidade