Em meio à Copa do Mundo, uma história de Fé!

Jakub-visita-hospital.
A Copa do Mundo começou, a seleção polonesa enfrentou o Senegal e o zagueiro Jakub Błaszczykowski liderou a Polônia.


Nome impronunciável, pouco conhecido por nós, mas famoso na Alemanha e considerado herói nacional em casa.

Seu personagem vai além do campo esportivo.

Originalmente de Częstochowa, o mais importante lugar mariano para os poloneses, aos 11 anos de idade, ele testemunhou a morte de sua mãe por seu pai, e ela morreu em seus braços.

Juntamente com seu irmão Dawid foi criado com a avó, Felicja Brzeczeck, uma católica devota, que transmitiu a fé a eles, acompanhando-os à missa e educando eles no hábito da oração e da leitura do Evangelho, o que revela o jogador que é hoje .

E, graças à fé que emergiu da dor pelo que aconteceu com ele que a história ficou conhecida em 2012 quando, pouco antes do início do campeonato europeu, Jakub se ausentou por motivos pessoais.


Ele descobriu que seu pai – que não via desde o dia do assassinato – estava prestes a morrer e queria encontrá-lo, perdoá-lo.


“O que aconteceu comigo quando criança deu uma volta de 180 graus para a minha vida”, confessou.

“Eu nunca vou entender o que aconteceu ou porque aconteceu, mas essa lembrança vai me acompanhar pelo resto dos meus dias. Eu daria tudo para ver minha mãe viva.”


Błaszczykowski está hoje muito envolvido nas obras de caridade da Igreja Católica e é um testemunho da Cáritas polonesa.

Organiza festas entre padres e atletas de elite para arrecadar fundos para os necessitados e todos os anos doa camisetas esportivas e outros objetos assinados para organizações católicas, que por sua vez as leiloam.

O capitão polonês também participou de iniciativas de evangelização como o National Reading Day. Ele é casado e pai de uma filha.

Em 2011, ele participou da campanha “Eu não tenho vergonha de Jesus”, organizada pelos católicos poloneses, em resposta à ação de alguns estudantes que pediram para retirar os crucifixos das escolas secundárias.

Em um vídeo ele disse:

“Eu entendo que a fé é uma questão individual para alguém, mas para mim é muito importante.

Com a grande fé vivida diariamente, e com a grande convicção de que Cristo ajuda nossa vida cotidiana, eu gostaria de encorajar as pessoas a não esquecer o que é mais importante para nós, isto é, a fé e a oração “.


A iniciativa contou com a presença de seu colega e amigo polonês, Robert Lewandowski (que estaria terminando na Juventus).

“Não, eu não tenho vergonha de Jesus ou da minha fé”, disse o atacante do Bayer Monaco.

“Eu sei que Deus está comigo. Quando falamos de fé, sabemos que na vida moderna e no mundo tudo está indo muito rápido, muitas vezes esquecemos nossos valores e o que é realmente mais importante para nós.

Quanto a mim, essa fé me ajuda no campo, mas também fora dele, ajudando-me a ser um bom homem e a cometer o menor número de erros possível ”.

.
Fonte: uccronline.it (traduzido e adaptado)

.
.
*  *  *

.
botao-oferta-adf

Se você NÃO tem Facebook, comente abaixo a:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.

 

Receba diariamente:
Mensagens de Fé e de áudio, Novenas, Orações e muito mais no seu e-mail.

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • O que um Turíbulo (usado nas Missas solenes) pode nos ensinar sobre Fé, Esperança e Caridade? Veja. Leia Mais +
  • O que a Medalha Milagrosa tem a ver com as aparições de Nossa Senhora de Lourdes? Descubra aqui. (Parte II) Leia Mais +
  • Em Julho lembramos da Terceira aparição de Nossa Senhora de Fátima. Relembre como foi esse encontro com os Pastorinhos. Leia Mais +
  • O que a Medalha Milagrosa tem a ver com as aparições de Nossa Senhora de Lourdes? Descubra aqui. (Parte I) Leia Mais +
  • Rezemos pelas nossas Crianças. Veja o que está acontecendo com elas. Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima. Basta ligar para: (11) 4368-2253

Rua: David Pimentel, 745, Fazenda Morumbi
CEP 05657-010 - Sáo Paulo/SP

Política de Privacidade