A morte de Nosso Senhor! Uma meditação que todos devem fazer na Sexta-feira Santa. Veja aqui.

Sexta-Feira Santa! O dia da Morte de Cristo.

Sexta-Feira Santa! O dia da Morte de Cristo.


.
“O povo judaico gemia porque o Messias não vinha. Mas quando veio, se pôs a persegui-Lo. Ele praticou milagres, entusiasmou o povo.

.
A
classe sacerdotal, a classe alta política, teve medo: ‘Quem é este homem que leva atrás de Si as multidões? O que restará do nosso poder? Ele é perigoso para nós!’.

A perseguição começou à maneira muito moderna: por uma guerra de calúnias e perguntas retorcidas, cheias de ciladas, montadas nos laboratórios da insinceridade.

A resposta divina era simples, direta, luminosa e pulverizadora!

Pôncio Pilatos só O condenou devido a uma jogada política dos sacerdotes. Disseram eles:‘Se tu não condenares Cristo à morte, tu não és amigo de César!’ (Jo 19,12).

.
E Pilatos, mole e de maneira vil, diante da idéia de perder o cargo de governador da Judéia, mandou matá-Lo.

.
Pilatos começou parlamentando com a populaça, e propôs: ‘Quem desejais que seja solto: Jesus ou Barrabás?’ (Mt 27,17). Barrabás era o chefe de um bando sedicioso.

Era o pináculo da infâmia e do malfazejo. Jesus era símbolo da dignidade do povo judeu. Ele era o descendente de David, a figura mais eminente do Antigo Testamento.

 

Nosso Senhor após sua flagelação ficou com o corpo todo dilacerado.

Só tinha passado pela Terra fazendo o bem.

Pilatos, sempre centrista, achou que os judeus não seriam tão maus que chegassem a preferir Barrabás a Jesus.

Ele não compreendia que, quando os homens não seguem a Jesus, escolhem quase necessariamente Barrabás.

A primeira e a maior revolução de todos os tempos explodiu na Semana Santa.

A revolução é, por definição, uma revolta dos que devem estar em baixo, e devem amar e obedecer aqueles que estão acima.

Nosso Senhor possuía todos os graus possíveis de superioridade sobre todo o gênero humano.

A missão dos judeus era reconhecê-Lo como Homem-Deus e submeter-se a seu doce império.

.
.
Fizeram o contrário. Não O reconheceram e não Lhe tributaram nem admiração nem obediência, por maldade, por inveja.

.
Não quiseram a sua Lei, porque eram corrompidos e Nosso Senhor ensinava a austeridade. Revoltaram-se e mataram-No.

Foi a maior das revoluções, porque nunca se praticará tanta infâmia contra uma tão alta autoridade.

.
A revolução protestante, a Revolução Francesa, a revolução comunista têm seu padrão arquetípico na revolta contra Nosso Senhor, o Rei dos reis.

.
Que a consideração de nosso Rei enxovalhado encha-nos de adoração e compaixão para com Ele e de indignação para com a revolução que O crucificou”.

“Nossa Senho­ra das Dores tem uma chaga no coração. Nunca a alma de uma mãe carregou ferida igual. Ela é feita de todas as chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo.

.
O Coração Imaculado de Maria, traspassado pela espada, é a porta por onde nós chegamos às chagas de Nosso Senhor Jesus Cristo.

.
Nossa Senhora das Dores apela aos transeuntes de todos os séculos e países: ‘Ó vós todos, que passais pelo caminho, parai e vede se há dor igual à minha’.

Hoje é a Igreja que nos diz: ‘Ó vós todos que passais pelo caminho, parai e vede se há uma dor igual à minha dor’.

.
A Semana Santa é o momento de parar, de suspender a  absorvente preocupação conosco, com nossa vidinha, e ver se há uma dor igual à dor da Igreja Católica”.

.
“Nosso Senhor exânime está no colo de sua Mãe virginal. Nossa Senhora é a ‘dona’ daquele cadáver e de todos os méritos infinitos d’Ele.

Ela é a dispensadora de todas as graças da Redenção. Tudo passa por meio d’Ela, e por mais extraordinário que seja o valor das divinas chagas, se não for por meio d’Ela, não obtemos nada.

 

Nossa Senhora chorando com Seu filho Jesus Cristo nos braços.

A pungente cena fala-nos da grande pena que Ela teve de seu Divino Filho.

Considerando a insondável tristeza de Nossa Senhora segurando o Corpo sem vida de Nosso Senhor, peçamos a graça do senso da Paixão de Jesus Cristo.

Muitos meditam sobre a Paixão com indiferença: ‘O que eu tenho a ver com isso?’. 

.
Minha Mãe, fazei que as dores de Cristo sejam as minhas, e dai-me a graça de ter constantemente diante de meus olhos a paixão tremenda que atravessa hoje a Santa Igreja Católica”.

O Corpo de Nosso Senhor está lívido no sepulcro, completamente isolado. Fato tremendo e admirável é a solidão de Nossa Senhora. Quase sem amigos, Ela está sozinha e na angústia.

.
Há ocasiões também em que a Santa Igreja pode parecer morta. Mas Ela não morre nunca, e ressurge de todas as suas derrotas e humilhações.

.
Por mais conspurcada que pareça estar hoje, Ela ressurgirá, e depois do reinado da Revolução virá o Reino de Maria.

Presenciando as alterações, as falsificações e as imposturas que desfiguram a Santa Igreja aos olhos dos homens, compreendemos que Ela segue as pegadas de Jesus Cristo.

Quem entra em certas igrejas e vê, por exemplo, um pastor protestante oficiando junto com um padre católico, a imoralidade dos trajes, a impureza da doutrina, a extravagância das inovações arbitrárias, pode dizer: ‘Nossa Igreja está irreconhecível’.

Na hora em que a causa católica encontra-se como que em estado cadavérico no sepulcro, peçamos que Nossa Senhora nos infunda uma confiança inabalável de que veremos o triunfo do Reino d’Ela”.

.
No fim da Sexta-feira Santa, tem lugar a Procissão Geral da Semana Santa.

.
Todas as confrarias, com seus andores, estandartes, cortejos, trombetas e tambores, saem desde a igreja de Santa Maria de los Reales Alcázares.

.
A pompa e o esplendor — trágico e grandioso, sublime e cheio de Fé — dominam as ruas da cidade, num clima de compunção e piedade.

.
Nosso Senhor subia, seguindo sua Via Sacra, quando encontrou Nossa Senhora. Ele foi o mais amoroso dos filhos e Ela foi a mais perfeita das mães.

Como Ela há de ter chorado, vendo-O nessa deplorável situação! Como Ele há de ter chorado, vendo-A presenciar o seu infortúnio tremendo!

 

Nosso Senhor é ajudado por Simão o Cirineu a carregar sua Cruz!

Cada um de nós tem uma cruz a carregar.

Cada um desejaria ser algo que não é, ter algo que não tem, poder algo que não pode, fazer algo que não faz.

É preciso nossa renúncia, para sermos e fazermos o que não queremos, mas que está no sentido da nossa vocação.

Que Nosso Senhor nos dê o amor à nossa cruz, como o que Ele teve à sua Cruz.

.
.
Em vez de tomar o Santo Lenho com horror, o Redentor abraçou-o e beijou-o, porque com ele cumpriria a sua missão na Terra.

Nossa cruz consiste em cumprirmos nossa missão. Abracemo-la com muitas lágrimas e carinho, dizendo: ‘À força de rezar e de pedir, eu levarei esta minha cruz até o alto de meu calvário!’.

Nossa Senhora acompanhar-me-á, como acompanhou Nosso Senhor, abençoando o meu martírio interior, porque Ela deseja que todos os seus filhos passem por onde passou o seu Filho adorável”.

.
“Nosso Senhor assumiu todas as formas e graus de dor como um rei que vai para a coroação. Com passo digno, sereno, firme, sem hesitação!

.
Com uma probidade e uma integridade que lembram o ‘Ecce Ancilla Domini, fiat mihi secundum verbum tuum’ [Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a vossa palavra], a frase pronunciada por Nossa Senhora.

Nada Lhe foi poupado, quer física, quer espiritualmente.

Ele ingressou no abismo mais profundo do sofrimento com passo de herói, e apresentou-Se resplandecente de dor ante a justiça do Padre Eterno. Assim salvou o gênero humano.

Como isto é útil para vencer a minha moleza! No caminho oposto àquilo para o que eu tendo, encontra-se toda a sublimidade, beleza e santidade de Nosso Senhor Jesus Cristo!

.
Em cada passo, aconteceu-Lhe o pior possível. Ele aceitou isso por inteiro, sem um minuto de adiamento.

.
Jamais pediu que tivessem pena d’Ele, ou que adiassem algo. Caiu debaixo da Cruz, porque suas forças não suportaram o sofrimento. Mas, logo que pôde, levantou-Se e continuou”.

.
.
Fonte: Revista Catolicismo. 

.

.
*  *  *

.
bt_oferta_ADF-1 (1)

Se você NÃO tem Facebook, comente abaixo a:
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. Nenhum trackback ainda.

 

Receba diariamente:
Mensagens de Fé e de áudio, Novenas, Orações e muito mais no seu e-mail.

Pesquisar no site

Veja o que acabamos de publicar

  • Em Julho lembramos da Terceira aparição de Nossa Senhora de Fátima. Relembre como foi esse encontro com os Pastorinhos. Leia Mais +
  • O que a Medalha Milagrosa tem a ver com as aparições de Nossa Senhora de Lourdes? Descubra aqui. (Parte I) Leia Mais +
  • Rezemos pelas nossas Crianças. Veja o que está acontecendo com elas. Leia Mais +
  • ABSURDO e TRISTEZA! Mais uma Igreja é furtada e profanada. Confira o que aconteceu. Leia Mais +
  • Hoje é Dia de Nossa Senhora do Carmo! Leia esse artigo e faça um pedido especial a Ela. Leia Mais +
Topo ↑

Inclua agora seu nome na Missa de Nossa Senhora de Fátima. Basta ligar para: (11) 4368-2253

Rua: David Pimentel, 745, Fazenda Morumbi
CEP 05657-010 - Sáo Paulo/SP

Política de Privacidade